Polícia Civil indicia ginecologista por violação sexual mediante fraude em Abadiânia

POR Ana Carolina Morais | 15/10/2021
Polícia Civil indicia ginecologista por violação sexual mediante fraude em Abadiânia

Divulgação / Polícia Civil de Goiás

A

A Polícia Civil indiciou o ginecologista Nicodemos Júnior Estanislau Morais, nesta sexta-feira (15), por violação sexual mediante fraude contra quatro pacientes na cidade de Abadiânia. Além desse indiciamento, o médico também é investigado em Anápolis por crimes sexuais contra mais de 50 mulheres. A defesa do investigado informou que, até o momento, ainda não possui conhecimento do indiciamento.

 

 

O médico está preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, mas alega inocência. Os crimes referentes ao novo indiciamento aconteceram, em Abadiânia, entre os meses de julho e setembro desse ano, durante os atendimentos ginecológicos. Ele também é investigado, em Anápolis, por importunação sexual e estupro de vulnerável.

 

 

“São quatro vítimas que foram individualizadas. Com a finalização do inquérito, foi pedido a manutenção da prisão preventiva do investigado”, explicou o delegado responsável pelo caso, Rosivaldo Linhares.

 

 

A primeira prisão do médico ocorreu no dia 29 de setembro, depois de três vítimas denunciarem suas ocorrências. No dia 4 de outubro, Nicodemos ganhou liberdade provisória, porém, no dia 8 de outubro foi novamente preso devido às ocorrências registradas pelas vítimas de Abadiânia.

 

 

(Com informações do G1 Goiás)

 

 

 

Leia também:

Jornal Somos

Jornal Somos

Jornal online com a missão de produzir jornalismo sério, com credibilidade e informação atualizada, da cidade de Rio Verde e região.

COMPARTILHE:

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do Jornal SOMOS oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
Jornal Somos
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES