domingo, 16 de junho de 2024

Coluna Thais Cabral: CASO PEDRO LUCAS: O QUE FAZ A POLÍCIA INVESTIGAR UM DETERMINADO LOCAL

POR Thais Cabral | 20/11/2023
Coluna Thais Cabral: CASO PEDRO LUCAS: O QUE FAZ A POLÍCIA INVESTIGAR UM DETERMINADO LOCAL

Foto: Reprodução

O

O desaparecimento de uma criança comoveu todos que leram os noticiários nos últimos dias. Fatos sobre o caso, como a demora dos pais em reportar o desaparecimento, chamaram atenção não apenas da mídia, mas de todos que desejam e torcem para que Pedro Lucas seja localizado. Mas, o que leva a polícia investigar um determinado local? 

 

 

O trabalho de investigação, por ser silencioso, pode dar a impressão que nada está sendo feito. Entretanto, não tenho dúvidas que todos os esforços estão sendo colocados neste caso para juntar as poucas pistas que podem levar ao paradeiro do garoto. 

 

 

Em conversa com o delegado Adelson Candeo, ele explica que muitos fatores contribuem negativamente para desvendar o caso. Foram cerca de três dias para que os responsáveis registrassem o desaparecimento do menino, além de não saberem o explicar com precisão quais eram as vestes ou quando ele foi visto pela última vez. Esses pontos são cruciais para o desatar dos nós. 

 

 

Partindo das informações iniciais, que Pedro Lucas teria saído de casa após retornar da escola no dia 1º de novembro, a polícia traçou uma cronologia e fez buscas em solo com apoio de cães farejados, policiais e bombeiros, tentando traçar os últimos passos feitos pelo garoto antes do seu desaparecimento. 

 

 

As buscas feitas na região de mata próximas à casa da família foram baseadas em fragmentos que apontavam que ele teria circulado na região. Posteriormente, foram confirmadas pelos cães que sentiram o cheiro da criança no local, mas se dissiparam ao chegar próximas ao córrego devido ao volume de chuvas que havia caído nos dias seguintes do sumiço. 

 

 

Vejo que não há possibilidades da polícia vasculhas ou inspecionais locais que não façam conexões com as pistas já confirmadas. Imagens de câmeras de seguranças continuam sendo verificas, assim como depoimentos de familiares e pessoas próximas do menino. 

 

 

Outro, porém, são as inúmeras denúncias que chegam até os investigadores, que realizam uma checagem precisa e apura a veracidade de cada uma delas, mas que se esbarram em algumas baseadas em achismos.

  

 

Claro, que como sociedade, devemos informar qualquer detalhe que possa contribuir, afinal, umas delas pode ser a chave para solucionar o caso. Contudo, é preciso ter cautela. 

Jornal Somos

Jornal Somos

Jornal online com a missão de produzir jornalismo sério, com credibilidade e informação atualizada, da cidade de Rio Verde e região.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE