quinta-feira, 18 de abril de 2024

MUNDO

Primeira turma de Inteligência Artificial se forma em Goiânia

POR Bento Júnior | 14/02/2024
Primeira turma de Inteligência Artificial se forma em Goiânia

Foto: Wildes Barbosa

A

A turma inaugural do curso de Bacharelado em Inteligência Artificial (BIA) da Universidade Federal de Goiás (UFG), pioneira no Brasil, conclui seus estudos no início deste ano. Os alunos destacam os benefícios do formato do curso, que oferece oportunidades de contato com o mercado de trabalho por meio de projetos com empresas, tornando-se uma fonte de renda durante os estudos. Os 15 graduandos que receberão seus diplomas em março acumularam um total de R$ 1,3 milhão ao longo de quatro anos.

 

Anualmente, o curso oferece 40 vagas por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSu). Dos alunos que ingressaram na primeira turma, 15 completaram o curso no prazo regular de quatro anos, enquanto outros 17 terminarão seus estudos em um período estendido. Atualmente, o curso tem 158 alunos ativos, incluindo os formandos. O coordenador do BIA-UFG e do Centro de Excelência em Inteligência Artificial (Ceia) da UFG, Anderson Soares, destaca que a taxa de conclusão é notável para um curso de exatas, atribuindo o sucesso a diversos fatores, como o interesse dos alunos, a demanda do mercado, as mudanças decorrentes da novidade do curso e a integração com as empresas.

 

Os projetos desenvolvidos pelos estudantes e pesquisadores em parceria com 62 empresas, abordam soluções para diversos problemas em áreas como saúde e educação, utilizando inteligência artificial. Soares explica que a inteligência artificial consiste na automação de tarefas por meio de máquinas, destacando exemplos como a transcrição automática de voz para texto na radiologia médica. Ele ressalta que a demanda do mercado impulsionou a criação do curso de bacharelado em IA para suprir a necessidade por profissionais qualificados nessa área.

 

Os projetos dos alunos resultaram na criação de três startups com modelos de negócios inovadores, como a Automode, especializada em automatização de processos no marketing digital, a Utatsu, que oferece consultoria em IA, e a VoiceVerse, que utiliza inteligência artificial para audiodescrição. Além disso, foi desenvolvida uma spin-off para automatizar e monitorar atendimentos telefônicos em empresas de call center.

 

Um dos alunos, Alex Echeverria, fundador de um programa inovador, destaca a experiência profissional adquirida durante a graduação, participando de vários projetos remunerados em diferentes áreas. Heloisy Rodrigues, outra graduanda, enfatiza a abordagem inovadora do curso, que integra programação, matemática e empreendedorismo desde o início. Heinz Felipe Rahmig, também formando, destaca sua preparação para o mercado de trabalho após quatro anos de estudos e seu envolvimento em um hub de empreendedorismo e inovação na UFG.

Jornal Somos

Jornal Somos

Jornal online com a missão de produzir jornalismo sério, com credibilidade e informação atualizada, da cidade de Rio Verde e região.

COMPARTILHE: