sexta-feira, 19 de abril de 2024

Goiás

Suspeito de matar 3 e beber sangue das vítimas pode ter arrancado corações

POR Bento Júnior | 28/02/2024
Suspeito de matar 3 e beber sangue das vítimas pode ter arrancado corações

Foto: Divulgação/Polícia Civil

O

O homem de 51 anos preso sob suspeita de matar pessoas em situação de rua e beber o sangue das vítimas pode ter arrancado os corações dessas pessoas, caso aconteceu na capital goiana. Denúncias apontaram para essa possibilidade, mas apenas laudos detalhados poderão confirmar ou não a suposição. Dois dos corpos foram encontrado em estado de decomposição. Um terceiro estava incendiado.

 

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) chegaram ao suspeito após receberem denúncia anônima. O detido, que trabalha com coleta de materiais recicláveis e com a venda de espetinhos, estaria se gabando por ter matado cinco pessoas.

 

Na escada de um dos hotéis onde o denunciado vivia, no Setor Norte Ferroviário, peritos encontraram, com uso da substância conhecida como luminol, vestígios de sangue derramado em degraus. O indício de homicídio foi justificativa suficiente para que o Poder Judiciário decretasse a prisão temporária do suspeito, após pedido da corporação.

 

Suspeito confessou um homicídio

Quando ouvido na DIH, o catador de recicláveis confessou um homicídio, forneceu poucos detalhes, mas negou os outros dois. A DIH, porém, tem indícios de que ele matou, entre o final do ano passado, e o início de fevereiro, pelos menos três homens que viviam em situação de rua. A primeira vítima, assassinada com pancadas na cabeça, teve o corpo encontrado carbonizado no dia 16 de dezembro do ano passado, na Alameda Botafogo, no Setor Norte Ferroviário.

 

Em uma mata na Avenida São Luiz de Almeida, no Setor Criméia Oeste, a polícia localizou, também em dezembro, mas no dia 23, o corpo, já em decomposição, de uma segunda vítima, que foi morta a facadas. A terceira pessoa que pode ter sido vítima do catador de recicláveis é um homem que teve o corpo localizado, também em estado de decomposição, em uma mata às margens da Marginal Botafogo, no Setor Criméia Leste, no último dia 13 de fevereiro.

 

Corpos foram levados para descarte em carrinho de recicláveis

De acordo com o delegado Marcus Cardoso, adjunto da DIH, e responsável pelas investigações, as vítimas eram assassinadas em locais próximos de onde o suspeito morava e depois tinham os corpos levados para serem “desovados” em matas na região Leste de Goiânia. Os corpos eram transportados, segundo as investigações, em carrinho que o suspeito utilizava para recolher recicláveis. Tudo indica que o catador de recicláveis atraía as vítimas até sua residência com a promessa de que poderiam consumir drogas de graça.

 

Suspeito pode se tratar de um assassino em série

“Ainda não conseguimos confirmar 100% a autoria dos três crimes a ele atribuídos, mas tudo indica que estamos lidando, sim, com um matador em série, já que o modus operandi com que estas três pessoas foram assassinadas era sempre o mesmo. Queremos saber agora se procede a informação de que ele também retirava o coração das vítimas, mas por enquanto é cedo para afirmar que elas teriam sido mortas durante um ritual macabro”, descreveu Marcus Cardoso.

 

Lista de assassinatos

Apesar de ter realizado buscas em imóveis onde o suspeito residia atualmente e também por onde ele já morou, os agentes da DIH ainda não encontraram uma suposta lista em que ele teria incluído os nomes das cinco pessoas que pretendia assassinar.

 

Nesta primeira etapa da investigação, a DIH optou por não divulgar o nome e a imagem do catador de recicláveis, mas informou que ele já respondeu a três processos por assassinato e um por tortura.

Jornal Somos

Jornal Somos

Jornal online com a missão de produzir jornalismo sério, com credibilidade e informação atualizada, da cidade de Rio Verde e região.

COMPARTILHE: