Geral

Moradores do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba registram imagens de meteoro

POR Camilla Paes Leme | 15/01/2022
Moradores do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba registram imagens de meteoro

Imagem: Reprodução/Observatório IDS

N

Na noite desta sexta-feira (14/01/2022), próximo das 21 horas, moradores de Uberlândia, Patos de Minas, Nova Ponte, Santa Juliana, Pedrinópolis e Perdizes iniciaram a publicação de inúmeras imagens de fotos e vídeos nas redes sociais da entrada de um meteoro na atmosfera da Terra.

 

 

O fenômeno foi confirmado pela Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon) - Rede Brasileira de Observação de Meteoros -, que compartilhou vídeos em suas redes sociais. As imagens foram divulgadas pelo Observatório IDS. "O clarão foi intenso, recebemos relatos de várias pessoas da região, inclusive algumas pessoas de Uberlândia relataram ter ouvido um estrondo", informou o Observatório IDS.

 

 

De acordo com os depoimentos publicados pelos moradores, um rastro de luz foi deixado no céu seguido de um estrondo. Segundo o coordenador do Observatório de Astronomia de Patos de Minas, Gilberto Dumont, estações de outros estado também registraram a entrada. A hipótese de que algum fragmento tenha chegado ao solo começou a ser estudada.

 

“Em Patos foi visto também, porém não ouviram o barulho, provavelmente pela distância. Alguns colegas que possuem estação de registro de meteoros também já postaram no grupo. Até uma estação em Bauru (SP) chegou a registrar, porém, bem próximo ao horizonte. Pelo brilho e pelo barulho, alguns colegas já trabalham com a hipótese que algum fragmento tenha chegado ao solo", falou Dumont.

 

 

O coordenador do observatório também informou que profissionais do Brazilian Meteor Network (Bramon)

 

"Estamos trabalhando para saber se há chances de meteoritos terem atingido o solo. Caso alguem ache alguma pedra suspeita poderá entrar em contato que verificamos se pode se tratar de um meteorito gerado durante a queda. Essas pedras geralmente tem uma coloração preta queimado", acrescentou o IDS. De acordo com o IDS, o que foi visto no céu mineiro foi um bólido gigante. Trata-se da "luz emitida por um grande meteoroide ou asteroide ao explodir na atmosfera", segundo a definição do Museu de Ciências e Tecnologia da PUC-RS. "Um bólido é caracterizado como um meteoro de magnitude aparente igual a -14 ou maior", explica o museu.

 

 

 

(Com informações do G1 Minas Gerais e O Globo)

Jornal Somos

Jornal Somos

Jornal online com a missão de produzir jornalismo sério, com credibilidade e informação atualizada, da cidade de Rio Verde e região.

COMPARTILHE:

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do Jornal SOMOS oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
Jornal Somos
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES