Hip-roça: a mistura de rap com sertanejo que viraliza e chega ao topo das plataformas do Brasil

POR Bento Júnior | 24/11/2023
Hip-roça: a mistura de rap com sertanejo que viraliza e chega ao topo das plataformas do Brasil

Foto: Gabriel Silva / Divulgação

R

Raiz, romântico, universitário, feminejo... A música sertaneja certamente é plural e pode ser consumida em diversos subgêneros. Mas você já ouviu falar em hip-roça? A nova vertente – já bastante popular nas plataformas de streaming e no TikTok – mistura funk, rap, hip hop, eletrônico e outros ritmos urbanos.

 

O nome hip-roça foi criado por Gabriel Vittor e Jota Lennon, da dupla Us Agroboy. Os dois acumulam mais de 3 milhões de ouvintes mensais no Spotify e têm vídeos com milhões de views no YouTube (um deles, aliás, com mais de 58 milhões de acessos). Com dancinhas típicas de TikTok e ousadia nas letras, o duo mantém a essência rural do agronejo, mas numa batida diferente.

 

“Antes de começar a dupla, a gente já estava trabalhando em muitas músicas, já estava falando nos bastidores em letras para esse público. Só que tinha muitas músicas que eram muito fora da caixa, que ninguém gravava. E a gente acreditava muito nelas. A partir disso, juntou um mineiro e um goiano para fazer um som diferente, e saiu Us Agroboy”, conta Jota.

 

Antes mesmo de cantarem seus próprios sucessos, Gabriel e Jota começaram a carreira como compositores de grandes hits para nomes de peso na música sertaneja. "Boiadeira", da Ana Castela, é assinada pelos dois, por exemplo. Já as letras próprias da dupla são ousadas e provocativas. É o caso de "Baladinha Rural", um dos principais sucessos, em que eles cantam:

 

"Hoje tem baladinha rural

Olha elas descendo no curral

O som bem alto e eu já tô no grau

O pau torando e eu torando o pau"

 

A dupla, que já lota shows, é apadrinhada por Fernando e Sorocaba. Jota conta que, no início, ele e o parceiro nem pensavam em cantar ao vivo. A ideia era apenas gravar as músicas que ninguém acreditava que fariam sucesso. “É importante nunca ter medo do que é novo, porque o novo choca muitas pessoas num primeiro impacto. Mas, se ele for um novo diferente, ele fica. A gente acredita bastante nisso”, diz Gabriel.

 

A dupla também aproveita a onda das dancinhas de TikTok. Ao som de seus principais sucessos, mulheres vestindo pouca roupa ensinam coreografias para estimular os fãs a compartilharem vídeos repetindo os movimentos.

Jornal Somos

Jornal Somos

Jornal online com a missão de produzir jornalismo sério, com credibilidade e informação atualizada, da cidade de Rio Verde e região.

COMPARTILHE:

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do Jornal SOMOS oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
Jornal Somos
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES