quarta-feira, 24 de julho de 2024

Colunas

BALANÇO DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CONFIRMA QUE GOIÁS É SEGURO PARA MORAR

POR Cairo Santos | 09/07/2024
BALANÇO DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CONFIRMA QUE GOIÁS É SEGURO PARA MORAR

Foto: Fotos: SSP e Giovana Cruz –SPTC

A

A violência é sem nenhuma dúvida a principal preocupação das pessoas nos dias atuais. Muitos sabem que nem dentro de casa o cidadão está seguro, daí a procura constante para encontrar um lugar tranquilo e seguro para morar e criar os filhos. Dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública de Goiás confirma que o estado é uma boa opção.

 

 

A violência em Goiás registrou queda de até 97,6% entre os anos de 2018 e 2024, conforme balanço apresentado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-GO) nesta segunda-feira (8/7). Além da diminuição nos índices de todas as modalidades criminosas pesquisadas, houve aumento na produtividade da polícia. “De todas as áreas, a segurança pública é a que mais avançou no meu governo”, afirma o governador Ronaldo Caiado, que está em seu segundo mandato.

 

 

No caso do roubo de cargas, o número caiu de 248 casos no primeiro semestre de 2018 para 6 no mesmo período deste ano. Na sequência está roubo de veículos, com queda de 93,7%, roubo a transeunte (88,5%), roubo a comércio (88,3%) e latrocínio, cujo índice caiu 84,7%. Em relação ao homicídio doloso, a redução foi de 57,2%. Mais da metade dos municípios goianos, 128, não registraram nenhum assassinato em 2024. Os dados estão disponíveis no site segurança.go.gov.br.

 

 

Para Caiado, o resultado é um reflexo direto da política de responsabilidade fiscal, que permite o pagamento em dia dos servidores, assim como a garantia de isonomia e evolução na carreira, além da compra de equipamentos e armamentos. Como exemplo de combate ao crime, o Governo de Goiás apresentou os resultados do policiamento realizado durante a Romaria do Divino Pai Eterno, em Trindade, durante a qual não houve registro de ocorrências de vulto. Já o vice-governador, Daniel Vilela, lembrou que, em 2018, o estado tinha média de mil veículos roubados por mês. “Com trabalho inteligente e competente, conseguimos diminuir isso e hoje os seguros de carro são mais baixos”, acrescentou.

 

 

À frente da apresentação dos dados, o titular da Secretaria de Segurança Pública, Renato Brum, enfatiza que o controle da violência é “algo real, efetivo e pleno”. Entre os pontos de destaque, ele detalha o trabalho contra os feminicídios, que caíram 37,5% no estado, na comparação entre o primeiro semestre deste ano e o mesmo período de 2023.

 

 

O combate a crimes em propriedades rurais também apresentou resposta positiva: −78,2% em roubo e −36,9% em furtos. A atuação envolve um trabalho inédito para cadastrar mais de 100 mil propriedades, efetuar prisões, recuperar bens furtados, entre outros. Comandante da Polícia Militar, o coronel Marcelo Granja avalia o cenário como um avanço. De acordo com o levantamento feito pelo observatório no primeiro semestre de 2024, foram cumpridos 4.997 mandados de prisão e apreensão. Além disso, foram abordados mais de 840 mil pessoas e 580 mil veículos, além de recuperados 1,9 mil veículos com registros de furto ou roubo.

 

 

Neste período também foram feitas mais de 12 mil prisões em flagrante e desarticuladas 124 quadrilhas. Segundo o governo, ainda foram recapturados mais de 4 mil foragidos da Justiça, apreendidas mais de 2,3 mil armas e 12 toneladas de drogas.

 

 

Este texto não reflete necessariamente a opinião do Jornal Somos.

 

COMPARTILHE: