sexta-feira, 24 de maio de 2024

Brasil

Abono salarial acumula mais de R$ 357 milhões disponíveis para saque

POR Thaynara Morais | 20/10/2022
Abono salarial acumula mais de R$ 357 milhões disponíveis para saque

Samuel Costa/Folhapress

M

Mais de R$ 357 milhões do abono salarial PIS/Pasep ainda estão disponíveis para serem sacados.  O calendário de pagamento funciona de acordo com a data de nascimento do trabalhador, foi de 8 de fevereiro a 31 de março. No entanto, aqueles que perderam esse prazo têm ainda até o dia 29 de dezembro deste ano para resgatar o valor.

 

 

De acordo com a caixa, que é responsável pelo pagamento do Programa de Integração Social (PIS), 107 mil trabalhadores da iniciativa privada ainda não sacaram o abono salarial relativo ao calendário 2022, e R$ 81,8 milhões ainda estão disponíveis.

 

 

"Os valores podem ser recebidos com o Cartão Social e senha nos terminais de autoatendimento, unidades lotéricas, correspondentes ou nas agências, mediante apresentação de documento oficial de identificação, até o dia 29 de dezembro deste ano", afirma o banco, em nota.

 

 

Por outro lado o Banco do Brasil, responsável pelo Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), informou que, dos abonos disponibilizados em 2022 pelo Ministério do Trabalho e Previdência, cerca de 305 mil trabalhadores ainda não sacaram o valor, um total de R$ 276 milhões a pagar.

 

 

 

 

Como funciona o abono salarial

 

O abono salarial é um benefício anual no valor máximo de um salário mínimo, que atualmente é de R$ 1.212. Para ter direito ao benefício, é necessário que o trabalhador esteja inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, ter trabalhado formalmente com carteira assinada, no mínimo, por 30 dias em 2020 e recebido, até dois salários mínimos mensais no máximo (R$ 2.424) mensais.

 

 

Como calcular o valor?

 

O benefício varia de R$ 101 a R$ 1.212, conforme a quantidade de meses trabalhados. Podem sacar a quantia máxima aqueles que trabalharam os 12 meses de 2020.

 

 

O cálculo é feito com base no salário mínimo e na quantidade de meses trabalhados com carteira assinada. O empregado que trabalhou mais tempo tem direito a um valor maior.

 

 

Para obter o abono, o beneficiário deverá ter trabalhado ao menos 30 dias com carteira assinada por empresa no ano-base, requisito para ter direito ao benefício, e cada mês trabalhado equivale a 1/12 de salário mínimo no valor do benefício, o período igual ou superior a 15 dias contará como mês integral.

 

 

De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, 23,8 milhões de trabalhadores já foram beneficiados, com um volume de recursos de R$ 22 bilhões. Eram previstos 2,7 milhões de beneficiários, com R$ 2,9 bilhões, para o Pasep, e 21,5 milhões de pessoas, com R$ 21,5 bilhões de recursos para o PIS.

 

 

 

 

Como consultar

 

Trabalhadores da iniciativa privada podem consultar a data e a forma de pagamento através dos aplicativos Caixa Trabalhador e Caixa Tem, além do Portal do Cidadão (cidadao. caixa.gov.br) e pelo atendimento Caixa ao Cidadão, no telefone 0800-726-0207.

 

Já os trabalhadores vinculados ao Pasep podem consultar o saldo na página Consulte Seu Pasep, ou ligar para a Central de Atendimento do Banco do Brasil (4004-0001, nas capitais e regiões metropolitanas, ou 0800 729 0001, no interior).

 

 

A consulta pode ser feita através do link www.gov.br/pt-br/servicos/sacar-o-abono-salarial, assim como pelo telefone do Ministério do Trabalho e Previdência, 158, e pelo atendimento presencial nas unidades regionais da pasta.

 

 

O direito ao abono salarial fica assegurado pelo período de cinco anos, sendo assim, se o trabalhador deixar passar o prazo de até 29 de dezembro de 2022, ainda pode resgatar o benefício, porém será preciso esperar a abertura do calendário de pagamento do abono no próximo ano.

 

 

 

(Com informações do R7)

Jornal Somos

Jornal Somos

Jornal online com a missão de produzir jornalismo sério, com credibilidade e informação atualizada, da cidade de Rio Verde e região.

COMPARTILHE: